Esta doença cardíaca atinge mais de 3 milhões de brasileiros; médicos fazem alerta

Conheça suas causas e como prevenir a condição

Avalie a matéria:
Imagem ilustrativa de insuficiência cardíaca | Reprodução/Internet

Hoje (09) é celebrado o Dia Nacional de Alerta Contra a Insuficiência Cardíaca, doença que atinge mais de 3 milhões de brasileiros. Segundo a Socesp (Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo), a condição é considerada a terceira causa de internação em pessoas com mais de 60 anos no país.

Em entrevista ao Terra, o cardiologista Flávio Cure, explicou que a insuficiência cardíaca é uma das principais doenças crônicas que causam mortalidade e morbidade no mundo. Por isso, separamos algumas informações para alertar sobre a doença.

O que é insuficiência cardíaca

Também conhecida como insuficiência cardíaca congestiva, ela ocorre quando seu coração não está bombeando sangue suficiente para atender às necessidades do seu corpo. Como resultado, o fluido pode se acumular nas pernas, pulmões e em outros tecidos por todo o corpo.

O especialista explica que a insuficiência cardíaca causa redução do fluxo sanguíneo e refluxo (congestão) do sangue nas veias e pulmões, bem como outras alterações que podem prejudicar a saúde do coração e caso não seja tratada de forma adequada após o diagnóstico, pode reduzir a expectativa de vida ao causar infarto e obstrução das coronárias", ressalta.

“A doença ainda pode causar outras complicações, como descompensação clínica com edema pulmonar, congestão visceral, arritmias e AVC, bem como acometimento renal e internações recorrentes. Outra importante complicação é a morte súbita, destaca Cláudio Catharina ao Terra, gestor de Cardiologia da Unidade Coronariana do Hospital Icaraí, em Niterói (RJ).

PRINCIPAIS SINTOMAS

- Falta de ar;

- Batimentos cardíacos acelerados;

- Inchaço nas pernas;

- Fadiga;

- Dificuldade para realizar tarefas simples do dia a dia. 

CAUSAS DA INSUFICIÊNCIA CARDÍACA

A insuficiência cardíaca pode ser consequência de diversos fatores, especialmente doenças cardiovasculares que não tiveram o tratamento adequado. Dentre eles estão:

- Doença arterial coronariana (infarto do miocárdio);

- Pressão alta (hipertensão arterial);

- Doenças das válvulas do coração;

- Doença cardíaca congênita;

- Miocardite (inflamação do músculo coração);

- Diabetes;

- Obesidade;

- Tabagismo.

DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO

Para auxiliar no diagnóstico, o cardiologista pode solicitar exames como ecocardiograma, eletrocardiograma (ECG) e radiografia do tórax, por exemplo. Além deles, o teste de esforço e o cateterismo cardíaco também podem complementar a investigação do quadro. 

Além de mudanças na dieta, o tratamento pode ser feito com a ingestão limitada de sal e de líquidos, bem como o uso de medicamentos com prescrição. Em alguns casos, o médico pode solicitar que seja implantado um desfibrilador ou marca-passo.

Prevenir a insuficiência cardíaca é tratar a hipertensão arterial, cuidar do colesterol e diabetes, bem como prevenir o infarto do miocárdio e a disfunção cardíaca. "Além disso, oferecer melhores condições socioeconômicas para redução da febre reumática e doenças infecciosas e inflamatórias que podem acometer o coração", finaliza Cláudio.

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES