Carga horária, disciplinas obrigatórias e mais: o que muda no novo ensino médio

O projeto segue para a sanção do presidente Lula (PT), que pode aprová-lo integralmente, vetar trechos ou vetar o texto na íntegra

Avalie a matéria:
Montagem mostra sala de aula e deputado Arthur Lira | Montagem/MeioNews

A Câmara dos Deputados finalizou na terça-feira (9) a votação da lei que cria o Novo Ensino Médio. O texto, que já havia sido aprovado pela Câmara em março, sofreu alterações no Senado, o que exigiu uma nova análise pelos deputados. Agora, o projeto segue para a sanção do presidente Lula (PT), que pode aprová-lo integralmente, vetar trechos ou vetar o texto na íntegra.

Presidentes Lula (República), Arthur Lira (Câmara) e Rodrigo Pacheco (Senado) - Foto: Reprodução

Mudança Na carga horária

A proposta aprovada traz mudanças significativas no currículo do ensino médio. A carga horária obrigatória aumentará de 1.800 para 2.400 horas, enquanto as disciplinas opcionais terão a carga horária reduzida de 1.200 para 600 horas. Especialistas das entidades Todos Pela Educação e ciências estudantis veem aumentando a carga horária obrigatória, argumentando que ela cobre conteúdos essenciais para vestibulares e processos seletivos. Já o Consed, que reúne secretários estaduais de educação, expressa preocupação com a qualidade do ensino devido à nova divisão da carga horária.

Mais disciplinas obrigatórias

O novo ensino médio também amplia a lista de disciplinas obrigatórias. Além de português e matemática, passam a ser obrigatórias em todos os anos: inglês, artes, educação física, ciências da natureza (biologia, física, química) e ciências humanas (filosofia, geografia, história, sociologia). O espanhol será facultativo. A medida é vista como um avanço para promover maior interdisciplinaridade, embora entidades estudantis defendam a obrigatoriedade do estudante de fomentar a integração latino-americana.

itinerários formativos

Outra mudança importante refere-se aos itinerários formativos, que permitem aos alunos obter conhecimentos em áreas específicas de interesse. A nova lei obriga cada escola a oferecer no mínimo dois itinerários, o que é bem recebido por entidades estudantis, que acreditam que isso irá melhorar a organização das disciplinas. Para o ensino técnico, a carga horária das disciplinas obrigatórias será de 2.100 horas, com 300 horas destinadas a conteúdos da Base Nacional Comum Curricular relativos à formação técnica, além das 1.200 horas para o curso técnico.

Para mais informações, acesse meionews.com

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES