Suyane Pessoa

Coluna da jornalista Suyane Pessoa com dicas de Maternidade

Lista de Colunas

7 dicas para ter paciência com seu pequeno

Muitas mães, se deparam com situações onde não sabem como agir, e que por muitas vezes acabam recorrendo ao modo da educação tradicional. Hoje, vamos dar dicas para você colocar em prática, com base na educação respeitosa.

Avalie a matéria:

A paciência, essa virtude tão desejada e que é tão difícil de colocar em prática em alguns momentos, e é sobre isso que vamos falar hoje.

Nas rodas de mãe que participo, percebo que esse é um assunto frequente. Muitas mães, se deparam com situações onde não sabem como agir, e que por muitas vezes acabam recorrendo ao modo da educação tradicional. Hoje, vamos dar dicas para você colocar em prática, com base na educação respeitosa.

Para isso, elencamos algumas dicas para que você repense antes de falar com os pequenos e consiga ter mais paciência com crianças. Confira:

Dica 1: Respire.

Isso mesmo, respire. Peça um tempo, dê uma volta na sala, se dê uns minutinhos antes de retomar a discussão. A reação, quando estamos fora do sério nunca é a melhor, e isso é científico. Quando ficamos em estados muito alterados, há poucas sinapses entre a amígdala cerebral (lugar que se entende a emoção) e o córtex frontal (lugar onde se processa essa emoção), por isso falamos coisas ou reagimos de forma desproporcional. Ao sentir que você vai agir assim, se dê um tempo.

Dica 2: Reflita sobre o real motivo da impaciência.

Muitas vezes, descarregamos o estresse de um dia todo em um evento, de forma desproporcional. Para que isso não aconteça, é importante refletirmos sobre o real motivo dessa irritação. . Essa é a forma de lidarmos assertivamente com a raiz do problema.

Dica 3: Lembre-se de dar bons exemplos.

Seu filho aprende muito mais com o que você faz do que com o que você fala. Então não adianta gritar dizendo “Para de gritar!”. Afinal, a mensagem que você está passando é a oposta ao resultado esperado. Assim, lembre-se sempre de ensinar com o exemplo de respeito e controle.

Dica 4: Dialogue.

Tente manter o diálogo, e incentive seu filho a fazer o mesmo. Se você está fora do seu normal, só converse quando estiver restabelecido os ânimos e ensine o mesmo ao seu filho. Ou seja, ele também tem que se acalmar para conseguir conversar. Após isso, dialogue com respeito e com base nos ocorridos. 

Dica 5: Estabeleça limites claros.

É importante que o pequeno entenda o que pode e o que não pode fazer de forma clara. Reforce positivamente quando seu filho fizer aquilo que lhe foi ensinado, ao mesmo tempo que deixa claro quando ele estiver com uma conduta não condizente. Sempre de forma cordial, mas firme.

Dica 6: Lembre-se que se trata de uma criança.

É comum tratarmos a criança como um adulto de tempos em tempos. No entanto, por mais que a criança tenha “tamanho” de adulto, ela é uma criança. Isso significa que ela está em formação, assimilando muitos dos certos e errados, assim como testando seus limites. Ela ainda não está 100% formada e isso implica em muitos erros, e na necessidade de muito acompanhamento ao longo do caminho. 

Dica 7: Crie momentos com o pequeno.

Muitas das birras e más condutas são originadas com o intuito de chamar a atenção e pertencer. Portanto, reflita se vocês têm tempo de qualidade juntos, e se não, tente priorizá-los.


Veja Também
As opiniões aqui contidas não expressam a opinião no Grupo Meio.


Tópicos
SEÇÕES