Medidas para baratear carro novo podem reduzir preço do usado; saiba

O plano do governo prevê o desconto de R$ 2 mil até R$ 8 mil no preço final de carros novos

Avalie a matéria:

As medidas do Governo Federal para reduzir preços de veículos novos podem afetar mercado de seminovos e usados. Especialistas do setor afirmam que as medidas anunciadas pelo governo federal para tornar veículos novos de até R$ 120 mil mais acessíveis podem trazer competitividade ao mercado e reduzir especialmente os preços dos carros seminovos, com até três anos de uso.

Medidas para baratear carro zero podem afetar preço dos seminovos

No entanto, a Fenauto (Federação dos Vendedores de Veículos Usados) destaca que existem restrições na proposta que podem anular seus efeitos nos preços dos seminovos e usados com mais de três anos. O plano do governo prevê descontos de R$ 2 mil a R$ 8 mil no preço final de carros novos, além de subsídios para a redução dos preços de caminhões e ônibus. No total, o programa conta com um orçamento de R$ 1,5 bilhão.

Leia Mais

Segundo o vice-presidente e ministro da Indústria, Geraldo Alckmin, o desconto máximo será aplicado a carros que atendam critérios sociais, de preservação do meio ambiente e de densidade industrial. O programa terá duração de quatro meses.

Especialistas afirmam que a medida do governo deve impactar principalmente a categoria de seminovos. Sant Clair de Castro Jr., CEO da Mobiauto, ressalta que é provável que ocorra um efeito dominó, com reflexo maior nos preços dos seminovos, que consequentemente também afetará os preços dos usados.

Lucas Foratto, economista do Data OLX Autos, projeta o mesmo cenário e destaca que uma das consequências dos descontos nos carros novos pode ser a migração progressiva dos compradores entre diferentes categorias de veículos.

Os especialistas destacam que a redução nos valores dos veículos afetará não apenas os usados e seminovos de modelos ainda em produção, mas também aqueles que já saíram de linha. Quanto ao momento em que os efeitos serão percebidos, Saint Clair afirma que isso dependerá de um entendimento geral do mercado sobre a medida. A partir desse entendimento, os preços dos veículos novos começarão a ter impacto, afetando todo o mercado.

No entanto, pode haver receio entre compradores e vendedores devido à natureza temporária da medida. Além disso, Foratto ressalta que o período de adaptação do mercado pode tornar o processo mais demorado, já que o mercado não estará totalmente ajustado até o final do prazo da medida.

Os especialistas também ressaltam que a queda nos preços dos carros pode variar de acordo com a região, considerando as diferenças de oferta e demanda. Modelos mais ofertados em determinadas regiões serão mais impactados pela medida, enquanto regiões com menor oferta terão menor pressão nos preços dos seminovos e usados.

Veja Também
As opiniões aqui contidas não expressam a opinião no Grupo Meio.


Tópicos
SEÇÕES