Suspeita de Infarto ou é apenas dor na cartilagem? Especialista explica diferença

As duas podem ser confundidas pela dor presente no peito que muitas pessoas podem ter

Avalie a matéria:
Imagem ilustrativa de alguém com costocondrite | Reprodução/Internet

Infarto ou costocondrite? Você pode estar se perguntando o que uma tem a ver com a outra e o que é a costocondrite. As duas podem ser confundidas pela dor presente no peito que muitas pessoas podem ter. No entanto, entender melhor a diferença de cada uma dessas condições ajuda você a evitar fatores de risco e procurar um atendimento médico adequado.

Em entrevista ao Meio News, o fisioterapeuta osteopata Dr. Alexandre mota, explicou que a costocondrite é uma inflamação na cartilagem que liga as costelas ao externo - o osso do meio do peito. Não se sabe ao certo qual é a causa, muitas vezes se diz que é idiopática - não tem causa aparente.

“No entanto, sabemos que traumas, ou seja, uma pancada, quem pratica em esporte de impacto, quem sofreu um acidente de carro, de moto, ou uma queda, pode ser uma causa da costocondrite. Esforço depois de uma musculação muito intensa, esforço respiratório depois de um período de gripe, são fatores que contribuem também para a condição”, explica.

SINTOMAS DA COSTOCONDRITE 

Entre os sintomas costumam estar uma dor forte, fina e pontual na frente do peito e que pode irradiar para o ombro, braço ou ao longo da costela.

“Eu já atendi algumas pessoas que diziam que era uma dor na frente do peito que ia para as costas e que, geralmente, piorava ao deitar, ao inspirar profundamente. Os pacientes se queixavam de dor quando espirravam ou quando o lugar da dor era pressionado”, diz o osteopata. 

SINTOMAS DO INFARTO

Felizmente, o corpo humano emite diversos sinais antes de ocorrer um infarto, justamente, para alertar que há algo errado com o nosso coração. Entre eles estão:

- Fadiga: 

- Dor no estômago

- Dor no peito

- Náusea, tontura e falta de ar

- Suor frio repentino

- Espasmo no pescoço e na mandíbula:

- Dor torácica:

- Dores nos braços

- Tosse

- Inquietação

DIAGNÓSTICO DA COSTOCONDRITE 

Segundo o osteopata, o diagnóstico da costocondrite, geralmente, é por exclusão. Se a pessoa tem dor no peito, ela vai ao médico que irá investigar se há algum problema no coração, no pulmão ou até uma fratura.

“Vai ser avaliado se o osso foi trincado ou até mesmo fraturado, se não tiver nada disso se diz que é costocondrite”, afirma. 

TRATAMENTO DA COSTOCONDRITE

O tratamento de costocondrite pode contemplar medicamentos orais ou injetáveis e fisioterapia. Isso para aliviar a dor e reduzir o processo inflamatório. A osteopatia, como trabalha com o desequilíbrio de movimento do corpo, e o desequilíbrio mecânico, é uma das especialidades da fisioterapia mais indicadas para o tratamento da costocondrite, pois o profissional irá identificar e tratar problemas de movimento nas costelas, no músculo diafragma e no ombro.

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES